Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2009

Opções Erradas

Passei hoje pela Escola António Lopes, que de futuro, segundo creio, se irá chamar Centro Educativo António Lopes, (a menos que para além de  desfigurarem a obra, ainda apaguem o nome do respectivo patrono e benemérito financiador da sua construção), e mais uma vez constatei, agora ainda com mais certezas, tendo em conta o adiantado da obra, o erro enorme que foi decidir instalar ali o Centro Educativo.

 

E foi um erro crasso por várias razões:

 

1).- Inexistência de racional económico que mínimamente o justificasse ou recomendasse;

 

2).- Inadequação funcional e pedagógica, por manifesta carência de espaço, à finalidade exigida e ao número de discentes, docentes e funcionários que se propõe acolher;

 

3).-Manifesta sobrecarga construtiva - mais betão - numa zona e num espaço - que bem o dispensavam;

 

4), Grave afectação da fluidez de tráfego, numa das principais entradas/saídas da Vila;

 

5).-Evidente desiquílibrio, por excesiva concentração em área muito restrita, na distribuição dos serviços públicos, com a  e consequente nocivdade em termos de organização territorial;

 

6).-Avultados investimentos em valências que recomendavam uma localização mais centralizada e que a antiga Escola disponha de todas as condições, após algumas obras de melhoramento e adaptação, para acolher, como por exemplo: espaço jovem, casa das artes, centro de criatividade, biblioteca, ludoteca, etc.

 

7).-Descaracterização de um edíficio com história, belo na singeleza da sua arquitectura e com um espaço envolvente que constituia uma mais valia muito interessante no âmbito da sua afectação às finalidades referidas;

 

8)-Inexistência de espaços ao ar livre, para a prática de desportos, outros tipos de diversão  e convivio de alunos e professores, o que transforma o espaço  mais num armazém de jovens e adolescentes do que num espaço adequado ao ensino e à aprendizagem - repare-se que até as cameleiras se viram confinadas a uma nesga de terreno que lhe deixaram por especial deferência ou caridade.

 

9)-Grande desperdício de dinheiro por parte do erário público municipal, sempre tão necessário para ocorrer a outas necessidades, pois:

 

a).-a construção de um Centro Educativo Educativo de raiz, a escassos 200 ou 300m do local - eu sugeria a saída para as Taipas ou a recta de Galegos (lado direito, quem sobe), em qq dos casos a bordejar a futura circular à Vila, por razões de facilidade de acessos, com outras dimensões espaciais e melhor adequação funcional, ficaria muito mais barato do que está a custar a actual reconstrução;

 

b).-o dinheiro que a Câmara gastou noutras construções - veja-se o custo do espaço jovem, ainda por cima distante de todos os centos de ensino, quando devia ficar próximo -, permitia recuperar, mellhorar e adaptar a Escola António Lopes a essas finalidades.

 

Mas tudo isto seria exígivel a um poder político com visão e estratégia. Ora este é apoucado de ideias e míope de vistas. 

 

Por isso, a opção pela reafectação da Escola António Lopes novamente a estabelecimento de ensino, não resultou de qq visão estratégica, mas antes de uma atitude de vingança política e pessoal relativamente ao anterior executivo, (que para ali  tinha desenhado outro tipo de intervenção), e desprezo pelo dinheiro do contribuinte, que somos todos nós.

 

É lamentável que assim seja, mas é.

publicado por casadasagras às 23:09
link do post | favorito
De Anónimo a 13 de Fevereiro de 2009 às 11:47
Este texto reflete o estado de espírito do seu autor. Aquilo que na gíria popular se apelida de "dor de corno" ou "dor de cotovelo"... Que até é compreensível face àquilo que foi a gestão do nosso município durante a governação socialista: apoucada de ideias e míope de vistas (os termos são seus...).
António Lopes foi, efectivamente, o benemérito que esteve na génese daquela escola. Dar-lhe outro destino seria desonrar a sua memória. Esteve bem a Câmara Municipal ao lançar-se na recuperação e ampliação daquele edifício, adequando-o às necessidades de hoje. Da forma que fala de certeza que desconhece o projecto. Aconselho-o a dirigir-se à Câmara e a solicitar a sua consulta.
O.O.-Professor


De joão vieira a 13 de Fevereiro de 2009 às 23:51
As razões apresentadas nos pontos 7 e 8 são mais que suficientes para a construção do Centro educativo noutro local, mais amplo e mais funcional. Uma escola no meio do ruído não é produtiva e os alunos precisam de espaços amplos para as suas brincadeiras, coisa que ali não existe.
Desonrar a sua memória foi adulterar a escola com um tipo de construção completamente diferente.
A. Lopes criou-a com fins educativos e nem só a escola promove a educação. Também uma biblioteca, um espaço jovem, uma casa de artes, um centro de criatividade têm essa função.
São opções que ficam para a história.


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. O que diz Passos Coelho?

. Ressuscitado? ainda não! ...

. Um laivo de dignidade.

. Novos Orgãos Autárquicos

. Curiosidades

. Eleições Autárquicas

. Autárquicas 2013

. Sócrates não desiludiu.

. Novidades Muitas

. Foi muito importante o c...

.arquivos

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

.tags

. todas as tags

.favorito

. As gorduras, sempre as go...

. Um Exemplo de Coerência

. Opções Erradas

. O MONSTRO

. Contradições

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds